AÇÕES DE PSICOLOGIA DIVULGAM A CAMPANHA “SETEMBRO AMARELO”

Durante o mês de setembro, alunos do curso de Psicologia se mobilizaram em diversas atividades referentes à prevenção do suicídio, ideia central da campanha mundial conhecida como o “Setembro Amarelo”.

Foi nessa intenção que a Faculdade Ateneu – Sede Lagoa, por meio de seus acadêmicos do curso de Psicologia e com o apoio de seu coordenador de curso, Prof. Wilson Oliveira, buscou fazer no dia 12/9 uma ação para conscientizar o público universitário da unidade sobre a importância do assunto.AÇÃO SOCIAL -TEMATICA SOBRE SUICIDIO - UNIDADE LAGOA (10)

Na última ação, realizada no dia doze de setembro na Unidade Lagoa, os alunos procuraram expor a seriedade da questão por meio de uma abordagem cuidadosa, músicas, palavras de apoio, mensagens distribuídas para os universitários, pretendeu-se alcançar ainda mais a atenção para o tema. A ação ainda procurou retirar os mitos que velam e obstruem o diálogo sobre o objeto de discussão, mostrando que é falso pensar que a ideação suicida é para chamar atenção, que o não falar diminui o risco, que uma melhora do momento da pessoa com pensamentos suicidas, ou que depois de tentativas sobrevive, não assegura a ausência do perigo.

O professor José Wilson Oliveira, destaca que “é importante evidenciar que o suicídio é um caso de saúde pública que deve reunir todos os profissionais da área nos seus diversos meios de atenção. A Psicologia, como forma de contribuir na saúde integral da pessoa, não pode ser indiferente. Em nosso caso, precisamos ter uma atenção maior e uma sensibilidade ainda mais acentuada em relação às pessoas com ideação suicida”, manifesta o docente. “O suicídio é um ato consciente e intencional da pessoa que visa a morte por um meio que ela acredita ser fatal. No Brasil e no mundo o índice de suicídio tem se elevado a cada ano. No nosso país, os registros confirmam cerca de 12 mil casos anualmente”.AÇÃO SOCIAL -TEMATICA SOBRE SUICIDIO - UNIDADE LAGOA (5)

Dentre as capitais brasileiras, Fortaleza segue em 3ª posição com um número de 170 mortes a cada ano. Multi-fatores sociais, psicológicos, biológicos e até culturais podem resultar em determinado comportamento suicida. “Não somente a depressão, mas esta tem sido um determinante influenciador entre os casos clínicos para indivíduos com ideação suicida. Fatores de risco, como a tentativa de suicídio, têm sido considerados relevantes para voltar uma atenção mais cuidadosa para o tema, já que as pesquisas mostram que ao menos 50% dos suicidas haviam feito previamente outras tentativas, mostrando que, quando da tentativa, há uma chance de mais cinco ou seis vezes da pessoa incorrer novamente no mesmo ato”, externa o coordenador.

Durante o mês de setembro o curso de Psicologia da Faculdade Ateneu-Sede Lagoa continuará trabalhando para esclarecer cada vez mais a relevância do tema que não pode deixar brechas para dúvidas de como é importante tratarmos dele. O suicídio é um desafio para a Psicologia, para a saúde pública, porém contribuições efetivas podem ser dadas pela Psicologia, procurando minimizar novos casos ou a recorrência de tentativas.

AÇÃO SOCIAL -TEMATICA SOBRE SUICIDIO - UNIDADE LAGOA (1)